GT® Rotary Files - Эндодонтия - стоматология онлайн - статьи по стоматологии
Сайт для стоматологов
Главная | стоматология онлайн | Регистрация | Вход
    Выходной
    10.12.2016
    09:53
    Приветствую Вас Гость | RSS
    Главная » Статьи » Эндодонтия

    GT® Rotary Files

    Prof. Dr. Jesus Djalma Pécora
    MSc, PhD, Livre Docente e Professor Titular do Depto. de Odontologia Restauradora

    C.D. Danilo M. Zanello Guerisoli
    Aluno de Pós-Graduação na Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - USP

    C.D. João Vicente B. Barbizam
    Aluno de Pós-Graduação na Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - USP

    C.D. Rodrigo Gonçalves Ribeiro
    Aluno de Pós-Graduação na Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - USP
     
    GT Rotary Files (Veja também outra página de instrumentos rotatórios em Ni-Ti aqui.)

    Introdução

    As limas rotatórias GT®, produzidas pela Dentsply - Maillefer, constituem uma nova geração de instrumentos de níquel-titânio, adaptados ao conceito de preparos dos canais radiculares segundo a técnica Crown-Down (cérvico-apical ou coroa-ápice). Do mesmo modo que as limas ProFile®, as limas rotatórias GT® são utilizadas em um contra-ângulo com uma velocidade de rotação constante entre 150 e 350 r.p.m.

    Os instrumentos

    Com o objetivo de facilitar sua identificação, as limas rotatórias GT® apresentam um mandril dourado. O sistema de limas rotatórias GT® Rotary Files compreende três tipos de instrumentos, identificáveis pelos anéis coloridos presentes no mandril dourado. Os tipos de instrumentos são:

    1. GT® Rotary Files

    Com conicidade de 6%, 8%, 10% e 12% e com comprimento de 21 e 25 mm. As 4 limas rotatórias GT® Rotary Files apresentam todas o mesmo diâmetro na ponta, ou seja, Ø 0,20 mm e um mesmo diâmetro na parte final de sua parte ativa, ou seja, Ø 1,00 mm. Cada um desses instrumentos apresenta uma conicidade diferente a saber: conicidade 6% (.06), conicidade 8% (.08), conicidade 10% (.10) e conicidade 12% (.12) As limas rotatórias GT® devem ser utilizadas a partir do instrumento de maior conicidade para os de menor conicidade, de modo a realizar o preparo Crown-Down (Cérvico-apical) dos canais radiculares. Esses 4 instrumentos com conicidade 12%, 10%, 8% e 6% formam a parte essencial do sistema GT® Rotary Files, como pode ser visto na Figura 1.
     
    GT Rotary Files
    Figura 1. Limas GT® Rotary Files com mandril dourado e com anéis coloridos.

    2. GT® Rotary Files .04

    Essas limas apresentam conicidade de 4% com numeração de 20 a 35 e são apresentadas com comprimento de 21, 25 e 31 mm. As limas rotatórias GT® Rotary Files serão utilizadas na preparação da parte final, ou seja, do terço apical do canal radicular. A Figura 2 ilustra essas limas.
     
    GT Rotary Files .04
    Figura 2. O mandril dessas limas são dourados com anéis coloridos de acordo com o diâmetro da ponta: 20 = amarela; 25 = vermelha; 30 = azul e 35 = verde.

    3. Limas Acessórias GT® (Accessory Files)

    As limas acessórias do sistema GT® Rotary Files apresentam conicidade de 12% com diâmetros 35, 50 e 70 e são apresentadas no comprimento de 21 e 25 mm. Essas limas acessórias devem ser utilizadas na fase final da preparação, com a finalidade de dar maior alargamento no terço cervical do canal radicular para facilitar a obturação. A utilização das limas acessórias está na dependência da anatomia dos canais radiculares. Assim, em raízes com grande achatamento mésio-distal ou nas raízes mesiais de molares inferios, o bom senso indicará o uso de uma lima acessória e até mesmo a sua não utilização. A Figura 3 mostra as limas acessórias.
     
    GT Accessory Files
    Figura 3. As limas acessórias apresentam conicidade de 12% com diâmetro da ponta de 35, 50 e 70. O mandril é dourado com ranhuras. A limas 35 tem uma ranhura e a 70, três.

    Para facilitar a instrumentação com o sistema rotatório GT® Rotary Files de modo organizado recomenda-se a utilização de um dispositivo onde as limas serão colocadas de acordo com a seqüência de uso. Esse dispositivo é conhecido como GT® Organizer, que pode ser visto na Figura 4.
     
    GT Organizer
    Figura 4. GT® Organizer

    Vantagens e benefícios do sistema GT® Rotary Files

    Os instrumentos GT® Rotary Files devem ser empregados com um contra-ângulo que permita uma velocidade constante, reduzida e um alto torque, que associado a um movimento de vai-vem (entrada e saída), facilitará uma preparação rápida, perfeitamente centrada e uma boa conicidade. Durante o preparo apical com as limas de conicidade .04, o instrumento exerce uma suave ação sobre as paredes do canal, deixando-a lisas e circulares O movimento de vai-vem (entrada e saída), unido às conicidades variáveis dos instrumentos, permite uma preparação Crown-Down (cérvico-apical) dos canais radiculares de modo rápido e eficaz. Esse sistema de instrumentação dá como resultado uma configuração cônica do canal radicular, desde a região cervical até a região apical. O debris e o pó de dentina são facilmente eliminados durante a preparação dos canais radiculares pelas estrias e são removidos quando essas limas rotatórias são retiradas dos canais. As limas do sistema GT® Rotary Files apresentam uma secção transversal em "U" com uma superfície de apoio radial (radial land). Esse desenho das limas evita o enroscamento do instrumento quando ele é introduzido no canal radicular. Deste modo, a superfície ou apoio radial mantém o instrumento centrado no interior dos canais radiculares, evitando o risco de "zip" ou rasgo. Graças à ponta em forma cônica e inativa dos instrumentos GT® Rotary Files, os instrumentos respeitam a trajetória dos canais radiculares, sem o risco de transportar os canais ou criar falsas vias. Os instrumentos GT® Rotary Files são fabricados em liga de Níquel-Titânio de grande flexibilidade, o que permite realizar uma instrumentação cônica nos canais curvos, respeitando a anatomia original dos canais radiculares.

    Motor e velocidade

    As limas do sistema GT® Rotary Files devem ser utilizadas a uma velocidade de rotação estável e constante entre 150 e 350 r.p.m. para obter um bom rendimento e evitar riscos de fratura. Para este sistema é aconselhável o uso de um micro-motor elétrico independente, que permita regulagem de velocidade de maneira precisa, que tenha bom torque, que não apresente vibrações e que não produza barulho.

    Regras básicas que devem ser observadas durante o uso do sistema GT® Rotary Files

    O sistema de instrumentos rotatórios GT® Rotary Files é um novo conceito em preparo radicular, possuindo características sui generis que devem ser observadas, visando minimizar o risco de acidentes durante sua operação. É importante realizar um treinamento prévio e dominar a técnica de instrumentação com o sistema GT® Rotary Files. O treinamento pode ser realizado com dentes humanos de estoque ou em blocos de plástico com canais simulados. Os seguinte itens devem ser observados na utilização destas limas:

    1. Cavidade de acesso endodôntico

    Realize o preparo cavitário de forma correta e faça os desgastes compensatórios de modo a se obter um acesso direto aos canais radiculares, sem interferência. Esta regra é importante para a utilização de qualquer instrumento rotatório em qualquer técnica.

    2. Preparo Crown-Down (cérvico-apical)

    Por preparo Crown-Down, cérvico-apical ou coroa-ápice, entenda-se que depois de preparar a abertura da cavidade endodôntica, realiza-se o preparo (alargamento) do terço cervical seguido do preparo do terço médio e, finalmente, o preparo do terço apical dos canais radiculares. A técnica Crown-Down facilita o preparo dos canais radiculares, possibilita boa irrigação e reduz significantemente a extrusão de detritos via ápice. Os instrumentos GT® Rotary Files foram desenhados para complementar todos os benefícios desta técnica de instrumentação.

    3. Velocidade reduzida

    Os instrumentos do sistema GT® Rotary Files devem ser utilizados com contra-ângulo preciso e com velocidade reduzida. O fabricante das limas GT® Rotary Files Dentsply Maillefer recomenda o uso de velocidade ente 150 a 350 r.p.m. Durante a fase de treinamento use uma velocidade de 200 r.p.m. até adquirir segurança e confiança.

    4. Pressão durante a instrumentação

    Os instrumentos GT® Rotary Files devem ser utilizados de modo a não exercer pressão excessiva no canal radicular. A pressão exercida não deve ser maior à que usamos ao escrevermos com uma lapiseira de ponta 0.5 (aproximadamente a 200 gramas), sem romper a ponta.

    5. Limpeza dos instrumentos

    Deve-se limpar as limas do sistema GT® Rotary Files depois de cada uso. As raspas de dentina acumuladas nas estrias impedem que os instrumentos trabalhem corretamente. Aconselha-se a limpar as limas antes de reutiliza-las durante o tratamento. A limpeza pode ser feita com uma gaze esterilizada.

    6. Movimento de vai-vem (entrada e saída)

    Durante o uso dos instrumentos GT® Rotary Files, deve-se realizar um suave movimento de vai-vem (entrada e saída) com uma amplitude de 2 a 3 mm. O tempo de utilização de cada instrumento no interior do canal radicular deverá ser de 5 a 10 segundos. Entre cada instrumento utilizado deve-se realizar uma abundante irrigação. O número de preparos de canais radiculares realizados com cada instrumento dependerá de várias circunstâncias. Por exemplo, em canais largos e ligeiramente curvos os instrumentos podem ser utilizados mais vezes do que em canais atresiados e muito curvos.

    Observação importante: Antes de utilizar cada lima do sistema GT® Rotary Files examine-as com auxílio de uma lupa ou de um microscópio clínico para observar qualquer sinal de fadiga, deformações ou stress. Caso detecte qualquer um desses problemas descarte, imediatamente, o instrumento. Não tente utilizar um instrumento deformado porque ele poderá fraturar-se. A fadiga dos instrumentos está diretamente relacionada com o grau de curvaturas dos canais radiculares. Quanto maior a curvatura mais drástica será a fadiga na parte de máxima curvatura. Com objetivo de repartir a fadiga ao longo de todo o instrumento, durante o preparo do canal radicular, realize movimentos de vai-vem com uma amplitude de 2 a 3 mm. Em canais muito curvos examine o instrumento antes e após o uso. Descarte os instrumentos deformados.

    7. Irrigação - uso de solução irrigante

    Para se obter uma boa limpeza e desinfecção dos canais radiculares é imperativo o uso de soluções irrigantes. Assim, irrigue abundantemente os canais radiculares durante o uso das limas do sistema GT® Rotary Files. Chamamos atenção para o fato que o sistema GT® Rotary Files prepara a forma do canal radicular, mas é a irrigação que os limpa. Assim, a limpeza e forma de um canal radicular são conseguidas por meio de uma técnica de instrumentação e uso de soluções irrigantes.

    Modus Operandi - Seqüência Operacional

    A técnica aqui apresentada compreende quatro fases a saber:
    1. Crown-Down (cérvico - apical);
    2. Determinação do comprimento de trabalho;
    3. Preparo apical (Step-Back);
    4. Alargamento final.

    Primeira Fase: Crown-Down

    A técnica Crown-Down começa com a utilização das limas GT® Rotary Files .12/20 (conicidade 12%, diâmetro 20). A lima apresenta 2 anéis azuis. Penetrar com essa lima no canal radicular e realizar movimentos de vai-vem. Assim que a progressão se torne difícil, não aumentar a pressão. Retire o instrumento e limpe-o. A seguir, troque-a pela GT® Rotary Files .10/20 (conicidade 10%, diâmetro 20, com dois anéis vermelhos). Realizar os mesmos procedimentos descritos anteriormente. A seguir utilizar GT® Rotary Files .08/20 (conicidade 8%, diâmetro 20, dois anéis amarelos). Em muitos canais, quando se utiliza a GT® Rotary Files .06/20, praticamente já está entre 1 a 2 mm do ápice. Como tudo é dinâmica, a utilização desses instrumentos deve ser realizado com atenção, pois cada caso é um caso e qualquer receita de instrumentação deve ser adaptada ao caso em pauta.

    Segunda Fase: Odontometria

    Depois de utilizar a lima GT® Rotary Files .06/20 realize a condutometria por meio da técnica que o operador mais domina, ou seja, a radiográfica ou a eletrônica.

    Terceira Fase: Preparo Apical (Step-Back)

    Nesta fase utiliza-se a lima GT® Rotary Files .04/20 conicidade de 4% diâmetro 20 (anel de cor amarelo), avançar com ligeira pressão até o comprimento de trabalho, caso este ainda não tenha sido alcançado pela lima GT® Rotary Files .06/20. Mudar a lima e colocar uma GT® Rotary Files .04/25 conicidade 4%, diâmetro 25 (anel vermelho),atingindo também o comprimento de trabalho. Segue-se o aumento do diâmetro das limas subseqüentes (técnica Step-Back), segundo a anatomia do canal permitir, podendo-se utilizar as limas GT® Rotary Files .04/30 conicidade 4%, diâmetro 30 (anel azul); 04/35 conicidade 4%, diâmetro 35 (anel verde). Nesta fase a forma ou o preparo do canal radicular estará terminado.

    Quarta Fase: Alargamento Final

    Caso deseja-se um maior alargamento da região cervical, pode-se utilizar a GT® Accessory Files. O GT® Accessory Files que se escolherá está na dependência da preparação final da área cervical, que se deseja obter, para facilitar a obturação.

    Observações importantes:

    1. Exercer pouca pressão durante o uso do sistema GT® Rotary Files;
    2. A seqüência preconizada não poderá ser encarada de modo fixo, pois cada caso é um caso. A seqüência pode ser alterada conforme o tipo de canal radicular;
    3. A irrigação deve ser realizada entre cada instrumento e de modo abundante. Não esquecer que a lima dá a forma e a solução limpa o canal radicular;
    4. Uma preparação do canal radicular com uma boa conicidade favorece a obturação;
    5. Os instrumentos GT® Rotary Files podem ser utilizados em canais retos e em canais curvos. As limas são de Níquel-Titânio com ponta cônica e inativas. Este modelo de confecção das limas permite que o instrumento fique centrado no canal radicular.
    blueline

    Esta página foi elaborada com apoio do Programa Incentivo à Produção de Material Didático do SIAE - Pró-Reitorias de Graduação e Pós-Graduação da USP.
    Autores: Prof. Dr. Jesus D. Pécora, Danilo M. Zanello Guerisoli, João Vicente B. Barbizam, Rodrigo Gonçalves Ribeiro.
    Copyright 2000, Departamento de Odontologia Restauradora da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

    Категория: Эндодонтия | Добавил: sgma (01.05.2008)
    Просмотров: 562 | Рейтинг: 0.0/0
    Всего комментариев: 0
    Добавлять комментарии могут только зарегистрированные пользователи.
    [ Регистрация | Вход ]
    Форма входа
    Категории раздела
    Эндодонтия [55]
    публикации по эндодонтии
    Лазерная стоматология [6]
    CAD/CAM системы [3]
    Отбеливание [3]
    Ортопедическая стоматология [8]
    Терапевтическая стоматология [36]
    менеджмент [10]
    Хирургическая стоматология [15]
    Пародонтология [5]
    Материалы [10]
    UNIDENT TODAY [1]
    статьи от администратора [2]
    программы для смартфона [1]
    ICQ лайт [0]
    программа для вас от меня(не спам,не реклама)
    Бесплатные монографии. [0]
    книги в электронном виде
    Мастер-класс [1]
    Поиск

    Юзеров 1
    Бродяг: 1
    Пользователей: 0
    Copyright MyCorp © 2016
    Хостинг от uCoz